Dificuldade para caminhar, passear, correr…Fique atento!

Dra. Daniela Crisci

CRMV-SP 11921

As doenças articulares em cães e gatos, podem alterar de maneira significativa a saúde,  rotina e  qualidade de vida do seu  animal.

Essas doenças não acometem somente animais maduros e idosos, está atrelada também a genética, rotina de exercícios, histórico de traumas, excesso de peso, alimentação e suplementação nutricional, podendo afetar qualquer animal com a predisposição relativamente silenciosa da afecção.

O tratamento é feito com o objetivo de aliviar o desconforto ou retardar o desenvolvimento de novas alterações degenerativas, no entanto, ainda é melhor prevenir estas degenerações antes do animal apresentar os primeiros sinais.

Como reconhecer estes sinais?

Reconhecer os sinais clínicos é essencial para um diagnóstico precoce junto ao médico veterinário do seu companheiro. Fique atento se o seu pet começar a apresentar:

  • Dificuldade para se levantar e andar – principalmente no momento do passeio ou após alguns minutos de atividade é possível perceber se o animal está andando de maneira diferente ou demorando um pouco mais para se levantar (mancando ou se apoiando demais em algum membro específico).
  • Dificuldade para beber água ou comer – ao abaixar o corpo ou apoiar-se nas patas dianteiras, o pet pode apresentar sinais de dor e desconforto.
  • Dificuldade para encontrar uma boa posição para dormir – o animal pode sentir dificuldades ao deitar.
  • Mudanças no comportamento – animais que antes gostavam de subir no colo, brincar e saltar, e até de serem escovados, e passam a não gostar, pode ser sinal de dor.

Assim, observar o seu amigo pet é essencial para detectar os primeiros sinais clínicos. O lado bom é que não é difícil perceber quando eles enfrentam problemas nas articulações.

Fica a dica:

Com a chegada do inverno, é comum que os animais, assim como os seres humanos, fiquem mais sensíveis a dor quando o clima fica úmido e frio.

As baixas temperaturas favorecem a sensibilidade das articulações, causando dor e desconforto principalmente nos animais idosos ou nos que já sofrem das afecções articulares. Por isso importância de ter um cuidado especial com o local que o seu pet dorme, mantendo este local o mais agradável e aconchegante, com cobertores e uma cama quentinha.

Outro cuidado, não menos importante, que deve ser tomado é com relação ao piso do local em que o animal costuma transitar. O chão muito frio e escorregadio favorece o aparecimento das dores, além de dificultar a adesão das patinhas ao caminhar, piorando o quadro do pet. Uma ideia legal são as faixas antiderrapante coladas nos lugares mais escorregadios.

Com o acompanhamento veterinário adequado aliado à algumas medidas simples e uma nutrição de boa qualidade é possível que mesmo os animais doentes vivam com mais qualidade de vida.

Gostou? Compartilhe com seus amigos

WhatsApp

Artigos mais lidos

Conheça nossa linha completa de Suplementação Nutricional